Marcas


Na beira mar
deixámos a nossa história
escrita em grãos de areia.
O mesmo mar
levou-a
e trá-la
em forma de doce memória.
Enquanto ele lá estiver,
as nossas marcas estarão também,
dissimuladas,
só nossas de mais ninguém.

Palavras, gestos, sentimentos


A facilidade de palavras ditas sem reflexão.
Os gestos repetidos, rotineiros e nunca assimilados.
Gostar?
Amar?
Não basta sentir.

E necessário fazer sentir!

Curiosidade


Quero saber de que cor está
o azul dos teus olhos
e a alvura do teu sorriso.

Quero saber dos sonhos,
dos teus,
dos nossos,
tornados ou não realidade.

Escondi-a:


Algures entre o coração e a razão.
Perdi-lhe o rasto por uns tempos,
ocultando-a de mim própria
com o propósito de me re-descobrir.