Refrescar-te


Pudesse eu
ser o frio
que te refresca a boca;
Ser o gelo
que te aquece a alma;
Ser o fresco
que derrete em ti.
Pudesse eu
ser o coração que bate no teu peito,
sentindo o teu olhar
negro,
profundo,
único,
sobre o meu.
Pudesse eu
derramar sobre ti
o arrepio que me cobre o corpo
e me alimenta.

E o poder da leitura?

Cada palavra,
cada frase,
cada página.
Fico presa por pontos, vírgulas
e outros mais.
Histórias que me embalam os sonhos,
mensagens que me acompanham o sono,
ideias que ficam
vivas,
fervilhantes,
contagiantes.
Partilho-as na ponta de um lápis,
anoto-as,
guardo-as para mim. Volto, releio, regresso
e revivo as emoções.

O poder da escrita


Escrever conduz-me por caminhos outrora desconhecidos.
Faz-me sonhar,
desejar, libertar
dúvidas,
fraquezas,
paixões...
Leva-me a
visitar sentimentos usando palavras nunca pronunciadas.
Palavras de múltiplos sentidos,
palavras únicas no seu contexto,
palavras
que voam,
que dançam,
que flutuam
e se libertam de medos e preconceitos.
Palavras que se libertam da mente
pelos dedos que as escrevem,
pela tinta que as marca para sempre.

Ser


Ser água e saciar a tua sede.
Ser sol e aquecer o teu corpo.
Ser paleta de cores e pintar o teu sorriso.
Ser fogo de artifício e iluminar o teu olhar.
Ser borboleta, pousar no teu ombro e ser levada por ti.

Vida


Partimos de um livro em branco.
Cada página irá contar uma história
intemporal, de preferência.
Que se leia, releia e se volte a ler.
Que faça sorrir, derramar lágrimas de tristeza
e despertar nostalgia. Que faça
sonhar
e antever o futuro.

O livro vai sendo escrito,
pelas minhas,
pelas tuas,
pelas nossas mãos.
Um conjunto de palavras
originadas por acontecimentos,
fantasias...

Histórias de ontem, de hoje e de amanhã.

Há dias assim...


Olha-se o céu cinzento,
Mas o que se vê é o azul atrás das nuvens.
Sente-se o vento frio,
Mas a nossa pele é acariciada por uma brisa morna.
Saboreia-se algo insosso,
Mas o nosso palato experimenta uma explosão de sabores.

Liberdade...


... de poder escolher o caminho a seguir.
... de viver cada minuto como se fosse o último.
... de sonhar o impossível.
... de desejar o realizável.
... de estar onde a vontade impera.
... de amar sem limites
... de gritar bem alto "SOU FELIZ"!

Flutuar


A sensação única de flutuar sabendo-se seguro, que nada de mal pode acontecer porque algo ou alguém está ali para cuidar.