Retrato a cores

Pintei com paixão este retrato que agora contemplo.
Tacteio cada traço de um modo diferente,
já que cada um tem uma história para contar.
Histórias de amor, de amizade,
que exalam felicidade.

E os traços negros?
Esses, que desenhados com desalento, raiva ou ódio
foram apagados, esborratados.

Marcas? Ficaram:
algumas, poucas, nenhumas.
Voltei a usar um pano embebido numa solução de harmonia
para que os momentos mais negros pudessem ser (re)coloridos.


(Arquivo)

1 comentário:

Aluada disse...

Que pena ter sido arquivado! ;)