Palavras


Deixarei de rabiscar palavras
no dia em que a tinta da mente se me secar.
Quiçá começarei a pintar
o que os meus dedos teimam em não pincelar.
As palavras saem-me com alguma naturalidade,
as pinceladas não: o conseguido é apenas uma imagem distorcida do imaginado.
A não materialização das imagens é frustrante
e quando lá consigo chegar perto
não creio terem saído de minhas mãos tais traços.
De longe, prefiro as palavras.

3 comentários:

eu mesma disse...

parabens pelo teu blog.

angela disse...

o que eu gostava de saber pincelar... :)

Criss disse...

Pincelar, rabiscar. Traços distorcidos, palavras sem nexo. Tanto faz. O importante é sempre tentar, de alguma forma, se expressar ou mesmo desabafar.
Excelente quarta-feira para você!