Regresso

Escrevo sem pena
numa tinta que não se apaga.
Dito a memória dos dias
que estão próximos.
Reinvento a saudade,
o querer ficar,
o querer viver,
o ser feliz.
Sonho sem medo
desta escrita que deixa marcas
à qual volto
e torno a voltar
com a esperança de um dia
ficar.

Sem comentários: